A primeira missão da agência espacial norte-americana, NASA, para coletar amostra de um asteroide no espaço está em andamento, com lançamento previsto para 2016 e retorno à Terra em 2023.

A missão tem um dos nomes mais complicados que eu já vi:  Origins-Spectral Interpretation Resource Identification Security Regolith Explorer, cuja abreviação  OSIRIS-REx faz referência ao deus egípcio dos mortos, ou da vida após a morte, Osíris.  O asteroide alvo da missão chama-se 101955 Bennu,  e Bennu é também nome de um personagem mitológico egípcio. Bennu era um pássaro que saiu do coração de Osiris.

O nome gigantesco da missão OSIRIS-REx menciona “segurança” e “origens”. Asteroides e cometas trazem importantes informações sobre a química original do Sistema Solar. Amostras de poeira liberada por cometas já foram coletadas no espaço e trazidas para a Terra, mas essa será a primeira vez que teremos algo semelhante feito com um asteroide. Parte dessa química transportada por asteroides e cometas pode conter pistas sobre as origens da vida.

Concepção artística da missão OSIRIS-REx (Fonte: University of Arizona)

Concepção artística da missão OSIRIS-REx (Fonte: University of Arizona)

A segurança envolvida diz respeito à preocupação com a possibilidade de impactos e o que poderíamos fazer com relação a isso. A melhor alternativa é alterar a trajetória do objeto em rota de colisão com a Terra, e um ensaio disso foi anunciado a dois aos atrás pela agencia espacial européia, ESA. A aproximação da sonda da missão OSIRIS-REx será idêntica à que seria necessária para se alterar a órbita do asteroide, mas Bennu, apesar de ser um objeto considerado próximo, não tem chance considerável de colidir com a Terra, e alterar sua trajetória não faz parte dos objetivos da missão.

A química de asteroides é bastante conhecida graças aos meteoritos, que são restos sobreviventes da queda de um asteroide ou de fragmentos de um asteroide. Mas os meteoritos estudados passaram pelo forte aquecimento produzido pelo o atrito com a atmosfera, e a OSIRIS-REx vai trazer amostrar puras, direto do espaço para o laboratório.

Um deus dos mortos e um pássaro que saiu do seu coração são personagens desagradáveis para estarem presentes num assunto relacionado à proteção da Terra contra uma possível colisão com um asteroide ou cometa.

O vídeo abaixo (em inglês) fala mais sobre a missão.