O Brasil fará parte de uma missão importante na História da Astronomia, no que diz respeito à busca de planetas extrassolares. É uma missão classificada como de médio porte pela Agência Espacial Europeia, ESA (do inglês, European Space Agency), mas essa classificação não tem nada  a ver com sua importância científica.

A missão PLATO (do inglês PLanetary Transits and Oscillations of Stars) vai contar com um satélite que será lançado em 2024. Além de países europeus, participam da missão Brasil e Estados Unidos da América.

As imagens serão coletadas por 34 pequenos telescópios com 12 centímetros de diâmetro cada, totalizando uma área coletora de pouco mais de 4 metros. O método utilizado pela PLATO para detectar planetas extrassolares será o de verificar oscilações no brilho da estrela causadas pela passagem de um planeta bem na frente dela quando observado da Terra. Toda a vez que o planeta em sua órbita se coloca entre a estrela e nós, ele bloqueia parte do brilho que recebemos da estrelas. Quando ele continua seu caminho e sai da frente da estrela, o brilho que vemos volta a aumentar. Através do período dessa oscilação de brilho e do deslocamento na posição da estrela causado pelo planeta, conhecendo a massa da estrela, podemos inferir a massa do planeta e sua distância à estrela.

Na Astronomia, chamamos a essa passagem de um corpo aparentemente menor na frente de um corpo aparentemente maior de trânsito. Evidentemente, utilizar trânsitos para estudar planetas estrassolares só funciona com sistemas planetários cujas órbitas estejam posicionadas de maneira a tornar os trânsitos possíveis. Em um sistema onde as órbitas planetárias estejam  posicionadas de maneira que os planetas não passem entre a Terra e a estrela, nunca teremos trânsitos e esse método não funciona. A imagem abaixo ilustra o posicionamento aleatório das órbitas planetárias em diferentes estrelas.

Os diversos sistemas planetários existentes na maioria das estrelas são posicionados aleatoriamente no espaço. nem todos permitem detecção por trânsito (Fonte)
Os diversos sistemas planetários existentes na maioria das estrelas são posicionados aleatoriamente no espaço. nem todos permitem detecção por trânsito (Fonte)

O satélite estudará cerca de um milhão de estrelas e poderá identificar com grande precisão planetas rochosos na zona de habitabilidade que serão alvos de futuros telescópios que estudarão suas atmosferas, como o ELT e James Webb. Além disso, PLATO irá também melhorar o mapeamento dos vários sistemas planetários existentes na galáxia.

É muito bom ver o Brasil engajado numa missão que atuará em uma das questões mais importantes da Astronomia moderna. Agora estaremos procurando extraterrestres no lugar certo… no espaço, não na cidade de Varginha em Minas Gerais.

Leia Mais:

Site da Agência Espacial Europeia, ESA (em inglês): http://www.esa.int/Our_Activities/Space_Science/ESA_selects_planet-hunting_PLATO_mission

Boletim Eletrônico da Sociedade Astronômica Brasileira N. 657 em 22/02/2014 – enviado para astrônomos membros da Sociedade.

Publicado por Leandro L S Guedes

Sou Astrônomo da Fundação Planetário da Cidade do Rio de Janeiro, faço doutorado no curso de História das Ciências e das Técnicas e Epistemologia, pela UFRJ, e nesse ano de 2013 estou passando alguns meses na Universidade de Notre Dame, EUA. Tenho interesses em: Astronomia, História, Epistemologia, Filosofia da Ciência.

6 respostas em “Brasil no PLATO”

  1. Eu tenho duas coisas para lhe dizer, Leandro, primeiramente como eu tinha dito antes, belo trabalho. Segunda coisa, agora, eu descobri um planeta em Alfa Centauri B e outro em Épsilon Indi A. Mais detalhes serão ditos no meu blog: Gustavo Astronomia

  2. Bom seria se o Brasil tivesse uma tradição mais sólida no meio científico. O mundo precisa saber que aqui também tem gente preparada pra trabalhar em grandes empreitadas como essa.
    Se o governo se preocupasse menos com carnaval e futebol e investisse mais em incentivos a educação e ciência nossa história poderia ser diferente.
    Mas acho que estamos melhorando aos poucos e fico feliz cada vez que leio notícias como essa que põem o Brasil no meio do negócio.

    Como dizia o samba: “Chegou a hora dessa gente bronzeada mostrar seu valor”
    Eu digo, já passou da hora!

Os comentários estão desativados.

Copyright © 2009 - 2019 Astronomia.Blog.Br. All Rights Reserved. Created by Blog Copyright.