Essa notícia sobre um método pouco ortodoxo empregado pela equipe de realização do Rock in Rio é uma gag por si só. Repare no final da reportagem a menção à “cláusula de confidencialidade”. E quem não conhece a Fundação Cacique Cobra Coral, vale a pena conhecer.

Em mais uma parceria com o Rock in Rio, Cacique Cobra Coral diz ter afastado chuva do festival

O Globo, em 21 de setembro de 2013 (por Michele Miranda)

 

‘Temos vigente uma parceria internacional com o Rock in Rio desde 2005’, comenta representante, que já trabalhou nas edições de Madri e Portugal

 

RIO – Na última quinta-feira, o site Climatempo assegurava que o Rio de Janeiro receberia chuva ao longo do dia. Ela veio e atingiu o Centro da cidade, a Zona Sul e outras regiões. Já o público da Cidade do Rock viu nuvens negras e pesadas rondarem o Rock in Rio, uns momentos de ventania, mas não passou disso desde a abertura dos portões até os fogos que celebraram o encerramento do show do Metallica. Quando James Hetfield se despediu da multidão, caíram as primeiras gotas de chuva. Ela veio fraquinha, quase como um refresco para acompanhar a volta para casa das 85 mil pessoas que acompanharam o festival. O “fenômeno” tem explicação (para quem acredita, como a organização do festival): Cacique Cobra Coral.

Imagem de divulgação do Rock in Rio. Num dia de sol... obra da Fundação Cacique Cobra Coral?

Imagem de divulgação do Rock in Rio. Num dia de sol… obra da Fundação Cacique Cobra Coral?

— Esta é a finalidade da parceria — diz Osmar Santos, representante da instituição sobre a garantia de dias de sol no Rock in Rio. — Porém, a contratação da FCCC (Fundação Cacique Cobra Coral) não é garantia zero de nada. Se ocorrer, terá o mínimo impacto possível. Funcionamos como um “airbag”. Ele não impede a batida, mas protege e minimiza o impacto. O objetivo é levar chuvas para o interior do sudeste, centro-oeste e nordeste do Brasil, onde não chovia há mais de 100 dias. Ontem (quinta-feira), o Rio foi dividido e feito um bloqueio na Zona Oeste, deixando a chuva apenas na Zona Sul e outras localidades até o encerramento do show.

A contratação da equipe foi confirmada pela produção do evento, enquanto Santos relembra parcerias que ja aconteceram no Rio, Lisboa e Madri.

— Temos vigente uma parceria internacional com o Rock in Rio desde 2005 — comenta Santos. — Mas devido à cláusula de confidencialide não podemos entrar em mais detalhes.

Leia Mais: