Comecei a usar Linux durante o mestrado, com o grupo de cosmologia observacional do Observatório Nacional, no Rio de Janeiro. Muitas vezes o processamento de enormes bases de dados com dezenas de dados referentes a milhares de galáxias demorava horas ou até mais que um dia, e seria extremamente frustrante descobrir que alguma instabilidade do sistema operacional interrompeu o trabalho no meio do caminho. Uma vez habituado com a estabilidade do Linux, e feita a transição de me habituar algumas coisas novas, nunca mais voltei para o Windows.

Além da estabilidade, o Linux é grátis e é extremamente mais seguro com relação a vírus. Tenho certeza que preço não é problema para a Agência Espacial Americana, NASA, mas segurança e estabilidade são.

E a Linux Foundation (Fundação Linux) anunciou em seu website que está promovendo o treinamento de astronautas e técnicos de informática, e também a migração dos sistemas dos laptops utilizados na Estação Espacial Internacional, ISS (do inglês International Space Station). E, mais legal ainda, o Linux também é usado no simpático R2, um astronauta robô, ou robonauta.

R2-robonaut
R2, o astronauta robô funcionando com Linux (crédito da imagem: ZdNet.com)

O R2, cujo nome completo é Robonaut 2, é um robô que visa ajudar os astronautas humanos em tarefas arriscadas. Simpático e nos faz ver como a ficção acaba, cedo ou tarde se tornando realidade…

O Linux sempre esteve presente na NASA e na grande maioria das instituições que produzem ciência. Mas, sem dúvida, ser utilizado nos laptops da Estação Espacial Internacional e estar por trás do audacioso R2 coloca o coloca num patamar diferenciado no mundo da ciência e tecnologia. Isso é como um atestado de confiabilidade, ou o título de ser o sistema operacional mais confiável que existe.

Para quem quiser experimentar o Linux em casa, minha sugestão é o Ubuntu. Você já usou ou pensou em usar o sistema do pinguim?

Para Ler Mais:
Sobre Linux: br-linux, ubuntu-br

Sobre a Nasa e Linux (em inglês): Linux Foundation, Training Linux Foundation, Zdnet

 

 

Publicado por Leandro L S Guedes

Sou Astrônomo da Fundação Planetário da Cidade do Rio de Janeiro, faço doutorado no curso de História das Ciências e das Técnicas e Epistemologia, pela UFRJ, e nesse ano de 2013 estou passando alguns meses na Universidade de Notre Dame, EUA. Tenho interesses em: Astronomia, História, Epistemologia, Filosofia da Ciência.

Uma resposta em “NASA Opta por Linux”

  1. Eu sempre via o Windows XP nas fotos dos centros de controles,
    porém eu jurava que usavam Linux exatamente por tais cálculos giga enormes e pelo fato dos Super Computadores terem um grande número de processadores, número que não é limitado pelo Linux.

    E no Windows ser um pouco mais complicado pelos preços situados estratosfera, porém como você disse:
    “Dinheiro não é problema”.

Os comentários estão desativados.

Copyright © 2009 - 2019 Astronomia.Blog.Br. All Rights Reserved. Created by Blog Copyright.