As crateras da Lua são fáceis de serem identificadas com um simples binóculo. A Lua apresenta sua superfície coberta de crateras devido à ausência de atmosfera, que funciona como uma proteção contra impactos. A craterização da superfície é característica comum de corpos pequenos e sem atmosfera.

Mas existem asteroides ou cometas que conseguem vencer atmosferas densas e colidem com a superfície de planetas que têm uma atmosfera de densidade respeitável, como a Terra. Sim, temos diversas crateras de impacto na Terra.

As crateras na Terra são, em geral, disfarçadas devido a modificações naturais acumuladas ao longo do tempo. Aqui na Terra temos a ação de erosões por vento e chuva e o desenvolvimento de vegetação, por exemplo. Por isso, a identificação de crateras na Terra não é algo muito simples.

No Brasil temos algumas crateras bastante importantes. Começando pelo sul, temos o Cerro do Jarau, na cidade de Quaraí (RS). Tem aproximadamente 120 milhões de anos e cerca de 5,5 Km de diâmetro.

Cerro jarau
Cerro jarau

 

Um pouco acima, chegamos na Cratera do Vargeão, ou Domo Vargeão. Foi descoberta em 1978 através de imagens do projeto RADAMBRASIL, que produziu imagens de radar no território nacional entre 1970 e 1985. Estabelecida como cratera de impacto apenas na década de 1980, o Domo Vargeão localiza-se no município de mesmo nome em Santa Catarina. Com cerca de 12km de diâmetro, essa cratera tem idade máxima calculada em 70 milhões de anos.

Domo Vargeão
Domo Vargeão

Um pouco mais acima, no Paraná, temos a Cratera de Vista Alegre, descoberta apenas em 2004 por um engenheiro florestal, que comunicou seu achado a um pesquisador da Unicamp. A cratera está na localidade rural de Vista Alegre, no município de Coronel Vivida, tem cerca de 9,5km de diâmetro e sua idade máxima foi estimada em 65 milhões de anos. [Veja comentário de Lade abaixo]

Com esses dois exemplos, podemos perceber que os processos de datação não são nada simples e não permitem grande precisão. Essas duas crateras estão distantes apenas cerca de 100km, e possuem algumas similaridades geológicas. Isso é um indício de que elas podem ter sido criadas pelo mesmo asteroide ou cometa que teria se partido em dois pelo choque com a atmosfera.

Cratera de Vista Alegre [Alvaro P. Crosta et al (2004)]
Cratera de Vista Alegre [Alvaro P. Crosta et al (2004)

Continuando a subida pelo mapa chegamos à cidade de São Paulo, onde encontramos a Cratera da Colônia, formada à cerca de 36 milhões de anos e com 3,6Km de diâmetro. Essa cratera localiza-se no distrito de Palheiros, uma região bastante rica em mata atlântica.

Cratera da Colônia
Cratera da Colônia

Mais acima, na divisa entre Mato Grosso e Goiás, encontramos a Cratera de Araguainha, ou Domo Araguainha. Sua idade foi estimada em torno de 245 milhões de anos, próximo a uma das maiores extinções em massa ocorridas na Terra. Originalmente, ela deveria ter cerca de 24km de diâmetro, mas após sucessivos desmoronamentos de suas paredes internas, hoje ela se apresenta com cerca de 40km de diâmetro.

Cratera de Araguainha (Imagem do satélite LANDSAT)
Cratera de Araguainha (Imagem do satélite LANDSAT)

Um pouco acima encontramos a Cratera da Serra da Cangalha, no estado de Tocantins, próximo à divisa com o Maranhão. Identificada como cratera de impacto em 1973, possui um diâmetro de cerca de 12km e teve sua idade máxima estimada em 300 milhões de anos.

Cratera da Serra da Cangalha
Cratera da Serra da Cangalha

Caminhando 45km a nordeste da Serra da Cangalha, encontramos, no Maranhão, outra cratera conhecida como Cratera do Riachão, ou Riachão Ring. Com idade máxima de 200 milhões de anos, possui 4,5km de diâmetro.

Cratera do Riachão (Imagem, Dr. Carlos Roberto de Souza Filho)
Cratera do Riachão (Imagem, Dr. Carlos Roberto de Souza Filho)

Essas duas últimas crateras, separadas por apenas 45km, são outro exemplo de possíveis crateras gêmeas em nosso país.

E, finalmente, chegamos na cratera conhecida como Estrutura de São Miguel do Tapuio, no Piaui. Essa cratera possui 20Km de diâmetro e foi criada na era pré-abertura do Oceano Atlântico. Existe divergência sobre a real origem dessa estrutura. Alguns pesquisadores acreditam que não se trate de uma cratera de impacto, mas de um antigo vulcão desativado há milhões de anos.

Estrutura de São Miguel do Tapuio
Estrutura de São Miguel do Tapuio

Mas, beleza e espetáculos à parte, existe hoje uma cooperação internacional que trabalha identificando objetos que possam entrar em rota de colisão com a Terra. Caso algum objeto perigoso seja identificado com algumas décadas de antecedência do possível impacto, temos tecnologias para desviá-lo de órbita. Afinal, crateras de impacto são bonitas… desde que não estejamos por perto no momento de sua formação!

Existem ainda outras crateras no Brasil que não foram comprovadamente formadas por impacto. De qualquer maneira, todas essas estruturas podem ser admiradas como registros de impressionantes eventos do passado.

Publicado por Leandro L S Guedes

Sou Astrônomo da Fundação Planetário da Cidade do Rio de Janeiro, faço doutorado no curso de História das Ciências e das Técnicas e Epistemologia, pela UFRJ, e nesse ano de 2013 estou passando alguns meses na Universidade de Notre Dame, EUA. Tenho interesses em: Astronomia, História, Epistemologia, Filosofia da Ciência.

15 respostas em “Crateras de impacto no Brasil”

  1. Amigos, como leigo eu vejo uma cratera nesta foto. Vi também que a idade estimada de muitas crateras é de milhões de anos , tenho que dizer que fui testemunha de um impacto na década de 80 e sua posição pode ser vista em qualquer foto de ilhabela sp. Então pergunto se este não seria um bom local de impacto para se estudar e se poderiamos incluir está cratera de 2,8 km de diâmetro e pouco mais de 30 anos e ainda não esplorada. Obrigado.

  2. Leandro, deixei uma msg no dia 12/08,porém já fui esclarecida quanto à imagem circular que mencionei.
    Não se trata de cratera de impacto .Trata-se de um corpo granítico intrusivo formação relativamente comum no Nordeste brasileiro.
    Formações muito lindas…
    Paz para todos.

  3. Leandro, Parabéns, também gosto muito dos assuntos da natureza. Como não sei interpretar as imagens corretamente, gostaria de sua opinião sobre uma imagem circular interessante na região de Palmeira, Paraíba, perto de Imaculada, que vi no Google Maps. Será cratera de exploração mineral ou de outra origem? cumprimentos. Elisabete

  4. Pois bem …No norte de Minas MG a sul S>E da cidade Itamarandiba na imagem satelite há uma gde cavidade semi-circular com caracteristcas diferentes… por acaso ou nao, os nativos diziam q um antigo xamam da tribo guarani viu em sonho uma gigantesca pedra q veio caindo.. dai o nome itamarandiba ,…..Geologicamente , grossi, dardene, saad, ulain, e diversos geocientistas , descrevem uma sedimentaçao silicosa em bacia arqueana ou paleoproterozoica , sendo assim algo com energia ultragrandiosa poderia ter partido camada de quartzo arenito com mais de 100 mt espessura e deformar toda essa planicie…. ???????? mas nao aparece ninguem da ciencia para dar uma conferida….

  5. Olá Leandro, minha cidade fica no meio de uma estrutura que eu acho que pode ser uma cratera ou vulcão, com uns 5 Km de diâmetro. Como eu faria para confirmar isto? A cidade é São Geraldo do Baixio, MG. As coordenadas no Google Maps são : 18°55’23.7″S 41°21’07.0″W

    1. Oi, Lucio

      Você diz São Geraldo inteira? A cidade me parece muito grande para ser uma cratera ou o cume de um vulcão, e não percebo limites arredondados nas imagens de satélite que sugira isso. Você comparou a imagem com as de outras crateras?

      1. Obrigado pela resposta Leandro!
        Essas coordenadas seriam o centro do que me pareceu uma estrutura, com uns 2,6 Km de raio. Os morros à direita e à esquerda me pareceram arredondados! Só curiosidade mesmo!

        1. Muito legal! Agora entendi o tamanho da região. Pelo que vi no mapa, é essa a região a que se refere, correto?

          .

          Percebo a estrutura ao redor mas ela não me parece completa. Compare com a da Cangalha, por exemplo

          Mas é claro que a foto do Google pode não ser uma boa referência, pois nem todas as crateras ficam claras em algumas fotos, vomo a de Vista Alegre que aparece no post, por exemplo.

          Se você tiver outra foto aérea da região, podemos verificar outros indícios. Não mate essa pulga atrás da orelha por enquanto, porque não dá para concluir nada apenas com essa foto…

  6. Joaquim de Almeida Lopes. - Facebook >>> https://www.facebook.com/joaquim.dealmeidalopes diz:

    Olha, amigo Leandro Guedes. Voce está de parabéns pela publicação desta matéria. Sou amante da Natureza e aficcionado em Astronomia, Biologia Marinha, enfim, a Natureza em geral. Não tenho diplomas de nenhuma espécie.. apenas muita curiosidade sobre tudo que se refere como já disse à Natureza. Tomei liberdade e postei este seu trabalho na minha página de Facebook. Forte abraço.Toque em frente. Go ahead. A Huge hug from Cataguases-Minas Gerais – Brazil.
    Joaquim De Almeida Lopes.

    1. Caro Joaquim, é uma enorme satisfação receber mensagem de um verdadeiro amante da natureza! Quando a maioria das pessoas pensa em “natureza” lembra das coisas da Terra, mas esquece que as coisas do céu também fazem parte da natureza.

      Muito obrigado pelo carinho e por ter gostado da matéria. Espero que possa encontrar sempre material para alimentar esse seu precioso amor pela natureza, e que ele cresça e te acompanhe para sempre.

      Cara, se me permite essa intimidade, o que posso te dizer sobre diploma é que ele não torna ninguém mais próximo da natureza, nem mais capaz de estudá-la. Aliás, conheci algumas pessoas (não poucas) que amavam as estrelas, mas, depois da faculdade, uma estrela se tornou apenas números numa tabela. Perderam a habilidade de apreciar um céu estrelado, não se interessaram mais pelas mitologias das constelações… Por outro lado, várias pessoas (muitas) sem diploma deram contribuições importantes para a ciência, seja com pesquisa ou com comunicação. Agora estou me lembrando de Faraday, mas tenho certeza que podemos fazer uma grande lista.

      I hug back this wonderful city of this wonderful state!!!!

      Por favor, aproveite muito esse céu mineiro maravilhoso!

      Grande Abraço e Bons Céus Sempre!

  7. Parabéns pela matéria, moro na Cidade de Coronel Vivida que fica a uns 15 km de Vista Alegre, local da Cratera, lá foi construído um pequeno mirante no borda da cratera dando para vê-la quase na sua totalidade, as bordas são grandes morros com terreno acidentado e coberto de vegetação, no seu centro estão localizadas diversas propriedades rurais na sua maioria de terreno plano e muito produtivo. É espantoso mais ainda tem pessoas no município e dos municípios vizinhos que não sabem da sua existência, estamos trabalhando para que ela seja um ponto turístico do município e região, mas isso ainda vai levar um tempo e investimentos, mas esperamos que seja o mais breve possível, pois é um lugar bonito e ainda possui muitas cachoeiras. Coordenadas 25º 55’ 59. 97”S e 52º 42’ 37. 09”O fonte google.

    1. Oi, Lade!

      Muito obrigado por seu comentário extremamente enriquecedor! Não sabia da existência desse mirante e acho uma excelente iniciativa. Isso oferece aos visitantes a oportunidade de observarem uma paisagem um tanto rara. Estamos acostumados a ver cachoeiras, rios montanhas… mas crateras de impacto?? É muito boa a existência desse mirante. Espero que possa movimentar a vida econômica da cidade com o turismo e que possa dar à cratera de Vista Alegre o reconhecimento merecido.

      Se tiver fotos do mirante ou outras fotos da própria cratera tiradas “in loco”, poste-as aqui!

      Um Forte Abraço!

Os comentários estão desativados.

Copyright © 2009 - 2019 Astronomia.Blog.Br. All Rights Reserved. Created by Blog Copyright.