A Astronomia é uma ciência que, como qualquer outra, necessita de investimento e muita determinação dos pesquisadores. Porém, leva uma enorme vantagem sobre um grande número de outras ciências: a sua divulgação pode ser feita com o auxílio de coisas simples e comuns ao dia a dia, como por exemplo um pequeno bastão e a localização dos pontos cardeais pelo Método de Vitrúvio (fica aqui uma boa experiência para se procurar e fazer em casa), a observação de eclipses solares e lunares e de chuvas de meteoros.

Justamente este último, uma chuva de meteoros, acontecerá neste próximo final de semana, com o pico na madrugada do dia 14 de dezembro. A Geminídea é uma chuva de meteoros associada ao asteroide 3200 Faetonte, sendo uma das poucas não associadas à passagem de cometas, algo muito mais comum. Seu intervalo de atuação ocorre entre os dias 7 e 17 de dezembro e tem o seu radiante, a posição aparente de onde parece se originar, na constelação de Gêmeos, por isto sua denominação.

Normalmente os minúsculos corpos que produzem as chuvas de meteoros entram na atmosfera terrestre com uma velocidade entre 11 e 70km/s e esta, em especial, tem uma velocidade média de 35km/s, não muito alta para os padrões, o que facilita muito a sua observação. Uma outra característica interessante desta é a sua frequência, uma das mais altas, com a presença de dezenas e até centenas de objetos por hora.

Recomendo a todos que procurem um local com pouca poluição luminosa (algo muito difícil de encontrar nos centros urbanos), e tentem observar em todas as direções do céu mas, principalmente, para os lados Norte, Leste e o Zênite (o alto do céu). Torço para que aproveitem pois irei apreciar este espetáculo que sempre me lembro, não tenho como esquecer a data, pois comemoro o aniversário de minha mãe. Aproveitando,

parabéns à D. Glória!

Céu limpo a todos!

Configuração do céu no dia 14 de dezembro de 2014 à 1h30min para o Rio de Janeiro.

Configuração do céu no dia 14 de dezembro de 2014 à 1h30min para o Rio de Janeiro.