Nessa segunda-feira, dia 2 de novembro de 2015, celebrou-se os quinze anos da chegada da primeira tripulação à Estação Espacial Internacional, também conhecida como ISS, da sigla em inglês de International Space Station.

Uma estação Espacial é um grande satélite capaz de abrigar um determinado número de astronautas que permanecerão no espaço por dias, semana ou meses. As tarefas executadas ali são várias, desde experiências simples, como verificar o crescimento de uma planta no espaço, coletar dados sobre o clima da Terra, fazer o monitoramento das funções vitais de astronautas expostos a longos períodos de atividade em órbita, etc.

A primeira estação espacial foi a Salyut 1, lançada pela União Soviética (atual Rússia) em 1971. Depois dela, vieram a estação norte-americana Skylab lançada em 1973,  as outras Saylut, soviéticas, de número 2 até a de número 7. Em 1986 entrou em atividade a estação Mir, também criada pela antiga União Soviética, que já foi planejada com um conceito mais moderno em relação a suas antecessoras. Em 1998 começou a ser montada no espaço a atual Estação Espacial Internacional, que não pertence a um país exclusivamente, mas foi construída em uma colaboração mundial. Há quinze anos atrás, em 2 de novembro de 2000, ela recebeu sua primeira tripulação e em 2006 a visita de um astronauta brasileiro.

Além de todas as atividades que podem ser feitas na Estação Espacial Internacional, todos parecem concordar que ela será um ponto de apoio fundamental para viagens à Marte. E um aspecto muito interessante é que ela foi construída com a colaboração de vários países, marcando o fim de uma era de disputas pela conquista do espaço, e possivelmente, o início de uma era de trabalho em conjunto.

International_Space_Station_after_undocking_of_STS-132

Estação Espacial Internacional (Foto: NASA)