Perguntas e Comentários FeitosCategoria: Observação do CéuPara a observação do céu profundo, planetas e lua, seria indicado qual telescópio? Refletor? Refractor?
francielelb perguntado 3 anos

Olá, há um tempo venho me interessando por astronomia e agora decidi comprar meu primeiro telescópio. Já dei uma pesquisada, falei com algumas pessoas, mas as indicações foram bastante diferentes, para a observação do céu profundo, planetas e lua, seria indicado qual telescópio? Refletor? Refractor?

1 respostas
Leandro L S Guedes Staff respondido 3 anos

Oi, Franciele

A expressão “céu profundo” é usada para falar de objetos como galáxias, aglomerados globulares e nebulosas, que aparecem difusos no céu, como uma mancha. São mais distantes, menos pouco luminosos e mais extensos no céu que os planetas e a Lua. Por isso, o equipamento ideal para observar céu profundo é diferente daquele para observar os planetas, por exemplo.

Mas, evidentemente, assim como eu ou qualquer outra pessoa, você quer um equipamento que permita observar tanto galáxias como os planetas, certo? Então, vamos achar um equilíbrio aí…

As duas coisas mais importantes em um telescópio, na minha opinião, são a abertura e a montagem. Abertura é largura do tubo e a regra aqui é simples: quanto maior a abertura, mais luz será captada pelo equipamento. Isso faz com que telescópios com maior abertura sejam melhores para observar os objetos pouco luminosos do céu profundo.

Como a abertura está relacionado com a distância focal (o caminho que a luz percorre dentro do tudo do telescópio) Telescópios de grande abertura teriam que ser muito compridos se não fossem utilizados espelhos para encurtar o tudo, desviando o caminho da luz. Dessa forma, os telescópios de maior abertura são refletores.
Os refratores tem aberturas menores, e produzem uma boa imagem para Lua e planetas, mas certamente não serão eficientes quando apontados para objetos de céu profundo.
Portanto, para que suas observações sejam atendidas num espectro maior de possibilidades, sugiro um REFLETOR, com boa abertura.

Quanto à montagem, aquela peça que segura o tubo no tripé, escolha uma firme. Provavelmente você encontrará montagens dos dois tipos mais comuns: altazimultal ou equatorial. A equatorial requer um alinhamento do equipamento mas o acompanhamento é mais simples e é uma montagem mais adequada à astrofotografia. A altazimutal é mais simples e direta de ser manuseada e não requer alinhamento, mas o acompanhamento precisa ser feito em dois eixos e não é eficiente para se tirar fotos.

Independente do tipo, o importante quanto à montagem é escolher uma firme. Telescópio em uma montagem pouco firme balança, tornando o apontamento muito mais difícil e pode transformar a brincadeira em algo não prazeroso.

Agora, coloque isso tudo numa panela com outro ingrediente importantíssimo: dinheiro. Veja o valor que você tem disponível e encontre um equipamento que possa te atender dentro de um presso possível.

Boa Sorte!