Foto tirada por Oliver Staiger, na região dos Alpes Suíços, em 21 de outubro de 2011 (http://spaceweather.com/submissions/large_image_popup.php?image_name=Olivier-Staiger-IMG_2121_tonemappeds_1319267748.jpg)

Teremos nas próximas noites a chuva de meteoros conhecida como Oriônidas. As chamadas chuvas de meteoros acontecem quando a Terra atravessa o rastro deixado geralmente por um cometa. Existe chuva associada a poeira deixada por asteroides, mas os grandes causadores desse bonito fenômeno são os cometas.

Quando um cometa se aproxima do Sol, seu material volátil entra em processo de evaporação, o que dá origem à coma e à cauda. Isso faz com que partículas de poeira e pequenos grãos sejam deixados no espaço. Esse material fica em orbita do Sol e, eventualmente, a Terra atravessa esse rastro de poeira. Os grãos entrando na atmosfera produzem as chamadas chuvas de meteoros.

Durante uma chuva de meteoros temos a sensação de que todos eles vêm de um ponto específico do céu que chamamos de radiante. A constelação onde localiza-se o radiante dá nome à chuva. O radiante da chuva que acontece esses dias, Oriônidas, está na constelação do Órion, o grande caçador, onde estão as super famosas Três Marias.

A máxima atividade dessa Oriônidas deve acontecer no dia 22, com entre 15 e 20 meteoros por hora.  Mas desde ontem e até algumas noites após o dia 22 será possível ver meteoros da chuva. Portanto, se você perdeu uma oportunidade, por causa de um tempo nublado, ou do sono, tente na noite seguinte.

A dica para Oriônidas é procurar pelas Três Marias. Depois de encontrá-las, mantenha a visão naquela região do céu, e curta!

Além de acontecer na famosa constelação do Órion, fácil de ser vista aqui no Hemisfério Sul por conter o famoso grupo de estrelas chamado de Três Marias, as Oriônidas são provocadas pela poeira deixada pelo famoso cometa Halley, que completa uma volta ao redor do Sol em cerca de 76 anos.

Publicado por Leandro L S Guedes

Sou Astrônomo da Fundação Planetário da Cidade do Rio de Janeiro, faço doutorado no curso de História das Ciências e das Técnicas e Epistemologia, pela UFRJ, e nesse ano de 2013 estou passando alguns meses na Universidade de Notre Dame, EUA. Tenho interesses em: Astronomia, História, Epistemologia, Filosofia da Ciência.

4 respostas em “Oriônidas – Cometa Halley (outubro de 2011)”

  1. Olá Leandro.
    Eu conheço bem a Constelação de Órion, sou usuário do Stellarium e tenho o habito de observar o céu noturno.
    No dia 21 o céu estava espetacular, só pra citar, a nebulosa de Órion e as Pleiades estavam muito nítidas, e olha que estamos em Outubro, epoca em que há mais nebulosidade do que no inverno.
    Mas o problema é que realmente não vi nada nas duas madrugadas em que tentei observar.
    Abraços.

    1. Que legal! Aqui no Rio o céu não esteve muito bom em nenhuma das noites 🙁

      Eu não sei que que região de São Paulo você está, mas se pôde ver bem a Nebulosa de Órion e as Pleiades, certamente poderia ver meteoros não muito brilhantes. Pode ser que a chuva tenha sido realmente fraca, isso acontece. Mas nao deixe de tentar ver as outras!

      Eu só vi três chuvas até hoje, acho que duas geminídeas e uma orônidas, de alguns anos atrás. Me lembro que uma delas foi realmente espetacular, e as outras interessantes mas não tão espetaculares.

      A estimativa da taxa de meteoros por hora bastante incerta, e o rastro de cometa também não é exatamente uniforme. Ou seja, pode ser que em um ano a Terra atravesse uma parte do rastro com menos densidade de partículas e num outro atravesse uma parte mais densa…

      Vou procurar ver como foi a observação em outros pontos do país e em outros países do hemisfério sul.

      Forte Abraço

  2. Olá, moro em São Paulo e gostaria, se possível de saber o melhor horario para a observação, pois procurei observar por volta de 5:00 em duas noites e o resultado foi muito ruim.
    Desde já agradeço.

    1. Olá, Marcelo!

      Para sua latitude Órion vai estar nascendo por volta da meia noite e as 5h da manhã estará bem alto no céu, próximo ao zênite, mas um pouquinho para o norte. Você escolheu um bom horário mas, talvez, tenha olhado para alguma região afastada de Órion. Procure pelas Três Marias e não tem erro 🙂

      Forte Abraço!

Os comentários estão desativados.

Copyright © 2009 - 2019 Astronomia.Blog.Br. All Rights Reserved. Created by Blog Copyright.